<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4197132226586187837\x26blogName\x3dvad\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://voandoaderiva.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://voandoaderiva.blogspot.com/\x26vt\x3d-8192848790466781601', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
+












sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

posts do antigamente #46

fica comigo até o mundo acabar; vai ser bonito, amor
na praia era o vento a soprar-te para longe de mim e eu a soprar-lhe para ir embora, porque um dia sonhei que o mundo acabava assim: nós e areia branca; o céu azul de verão onde - por entre as estrelas -, o sol e a lua coreografavam jogos de luzes. era o mar, também.

e o mar secava nas ondas e depois era só sal, da cor da areia. corríamos no sal, ao sol, e a lua mandava chover, só para nos embalar nas ondas. o mar voltava a ser mar e nós íamos até ao fundo, ao fundo do mar. lá estavas tu e o nosso primeiro beijo, a nossa primeira manhã e a nossa primeira lua cheia.

mas o sol, com ciúmes, entrava mar adentro e levava-te no coração. eu chorava todas as luas e não parava de olhar para ti até que um dia, de tanto soprar, o vento empurrava a lua contra o sol e o mundo voltava a nascer. éramos nós e o amor e o vento, mas era também o sol e a lua que faziam as pazes e juras de nunca mais se deitarem um sem o outro; nascia outro mundo e eu ainda gostava mais de ti.


escrito por by joão martinho Email post



Remember Me (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.


« Home | .5 » //-->





Post a comment :