<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4197132226586187837\x26blogName\x3dvad\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://voandoaderiva.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://voandoaderiva.blogspot.com/\x26vt\x3d-8192848790466781601', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
+












segunda-feira, 8 de março de 2010

parabéns, moças!



em cada dia internacional da mulher surgem alguns discursos-tipo entre os que não concordam com a sua existência: há quem diga que é uma pena que a mulher só seja lembrada um dia por ano; outros que acham que este dia já não faz sentido e só acentua a discriminação; os que defendem que o dia internacional não serve para nada.

hoje celebram-se cem anos sobre a primeira vez em que o dia internacional da mulher foi comemorado e, felizmente, ao longo destes cem anos os papéis de género têm-se diluído. dizem-me que tal não aconteceu por causa do dia internacional, mas esquecem-se que o dia internacional é homenagem às mulheres que lutaram para que isto se verificasse.

ao fim ao cabo é apenas mais um dia, mais uma comemoração e, como todas, parece perder o sentido com o tempo. mas a verdade é que as mulheres, na maior parte dos casos, ainda não são tratadas da mesma forma que os homens no acesso ao emprego, não ganham o mesmo para trabalhos iguais e são as principais vítimas da violência doméstica.

talvez nos devêssemos lembrar todos os dias disto e continuar a lutar pela igualdade de género em todos os níveis sociais, mas isso, tenho a certeza, não se faz pela desvalorização do testemunho das mulheres que em finais do século dezanove e início de vinte a iniciaram.

por tudo isso, os meus parabéns às mulheres que não se conformam.


escrito por by joão martinho Email post



Remember Me (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.


« Home | oscar #5 » //-->





Post a comment :