<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d4197132226586187837\x26blogName\x3dvad\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://voandoaderiva.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://voandoaderiva.blogspot.com/\x26vt\x3d-8192848790466781601', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
+












quinta-feira, 3 de setembro de 2009

além-tejo

o alentejo está presente no imaginário de minhotos e transmontanos como paradigma da beleza serena. talvez pela saturação da paisagem verde-húmida, o amarelo vagarosamente torrado dos postais alentejanos embala os sentidos e, num fechar de olhos, conseguimos sentir o sol, o presunto, o pão, o queijo, o vinho; conseguimos sentir em cada um deles o calor que tantas vezes nos falta, nos dias intermináveis de chuva torrencial.

talvez cada minhoto e cada transmontano tenha no seu imaginário um postal alentejano diferente. o meu é sempre o mesmo: um sobreiro só no topo de uma pequena colina, onde as folhas se abrem numa sombra que parece sombra de nuvem; uma toalha vermelha e branca, uma toalha dos piqueniques das estórias de amor de antigamente; o presunto, o pão, o queijo e o vinho; um dia que cresce e se estica para sempre, um atardecer que se tarda no derreter lento do tempo.


escrito por by joão martinho Email post



Remember Me (?)



All personal information that you provide here will be governed by the Privacy Policy of Blogger.


« Home | great lake swimmers #1 » //-->





Onde é que eu assino?

É a mesma visão dessa terra a que todos temos no nosso imaginário. Imaginado e vivenciado acabam por se tocar quando vagarosamente se passeia por essas belas planícies. Procuramos ver nelas o lado bucólico do postal que temos na nossa cabeça.

O Alentejo tem essa capacidade de nos fazer (re)inventar o nosso imaginário...

Gostei!
Voltarei mais vezes =)

Posted by Anonymous Bárbara #  

~Oo°~

Post a comment :